[en] [es] [pt]

lista projectos

<< >>

 

 

 

lista projectos

<< >>

 
 

Metro do Porto
Estação Zona Industrial

Maia
2001-2007

O projecto do Metro do Porto constituiu uma oportunidade rara de, a partir de uma infraestrutura de escala metropolitana relativamente pesada, se procurar dotar de uma “outra” estrutura um território marcado por uma ocupação que manifesta profundos desequilíbrios: um mundo rural de que já pouco resta, embora a “trama” que lhe deu origem esteja ainda de algum modo presente; uma ocupação recente, tendencialmente urbana, fragmentada e sem capacidade de gerar um espaço público minimamente coerente e articulado; e uma paisagem construída, desconexa e descaracterizada, que é incapaz de se rever na “trama” rural (topografia) que lhe está na origem.
Por isso se entendeu que, mais importante do que a resolução em si mesma desta nova infraestrutura, se deveria pensar o território globalmente, na medida em que este se poderia realmente transformar a partir da sua instalação. Tratava-se de descobrir uma espécie de fio condutor que permitisse estabelecer uma ordem, ainda que mínima, num território que hoje não a tem.
Assim se explica a importância que se atribuiu às áreas de inserção urbana, não só enquanto momentos privilegiados de integração no território daquela infraestrutura, mas também, e fundamentalmente, enquanto oportunidade única para o dotar de um sentido ou de uma lógica, ainda que incipiente, que seja pelo menos a origem, independentemente da sua precariedade, de uma “sequência” de paisagem.
As intervenções realizadas no âmbito do Metro do Porto deverão ser entendidas neste quadro, nesta vontade que assumimos em enfrentá-las como se fossem um único projecto, em que o desenho teve que saber ultrapassar os limites físicos de cada uma para assim se poder “construir” cidade – porque acreditamos que um dia talvez o possa ser …