[en] [es] [pt]

lista de projectos

<< >>

 

 

 

lista de projectos

<< >>

 
 

Alcala de Henares
Madrid, Spain
2010 - ...

A composição da volumetria é, quase automática, resultando da transposição quase directa dos alinhamentos, cércea e profundidade da edificação estabelecidas no Plano de urbanização.
Também não foi indiferente o elevado número de habitações que o edifício tinha necessariamente que conter (156 unidades), já que uma quantidade tão expressiva se torna naturalmente numa forte condicionante morfológica do projecto, limitando em muito as opções tipológicas a adoptar.
Assim, e considerando que as fachadas mais extensas são as que se dispõem paralelamente às ruas principais orientadas, respectivamente, a norte e a sul, a organização do edifício é quase óbvia, localizando-se os acessos verticais e o sistema de distribuição na fachada norte, sendo a fachada oposta (sul) completamente ocupada pelos compartimentos habitáveis (quartos e salas). Este é o modo de garantir iluminação solar e ventilação natural cruzada em todas as habitações.
A opção por galerias de distribuição no acesso às habitações, independentemente de reduzir as zonas comuns de circulação através da optimização do número e da respectiva localização dos acessos verticais, resulta essencialmente da necessidade de obter um edifício que seja extremamente compacto enquanto forma de corresponder ao elevado número de habitações que se pretendem edificar.
Também esta é uma condição fundamental que suporta o desenho. Todo o resto, pretende-se que seja simples e eficaz, traduzindo-se numa imagem que se quer clara e directa na sua forma de comunicar.
A completar o edifício e como contraponto necessário à sua dimensão e escala, propõe-se um jardim na cobertura da garagem que se localiza na cave, o qual, para além do interesse ambiental que proporciona, serve também para resolver o enquadramento dos acessos pedonais e ainda para assegurar a protecção das habitações que se situam no nível inferior.